Policia

14/02/2019 13:17 Noticias de Hoje e HiperNoticias

Polícia Federal prende falso enfermeiro na UPA do Pascoal Ramos

A Polícia Federal prendeu um homem, ainda não identificado, suspeito de atuar irregularmente como enfermeiro da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá. A prisão foi realizada dentro da unidade de saúde, na manhã desta quinta-feira (14). Ele estaria usando diploma falso. Até a publicação da matéria não houve manifestação da defesa do acusado.

A denúncia foi feita pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren) ao Ministério Público Estadual (MPE). Depois de ser detido na unidade médica, o homem foi levado à delegacia para prestar depoimento ao delegado.

No entanto, o enfermeiro foi liberado, logo em seguida. A informação é de que a carteira dele, emitida pela Coren é verdadeira. Os agentes da PF informaram que o conselho não checou ao emitir a carteira a validade do diploma.

Por meio de nota, a prefeitura de Cuiabá informou que o suspeito trabalha no local desde 2017 e nunca apresentou quaisquer atos suspeitos.

 

Leia a nota na íntegra

Sobre a prisão do suposto falso enfermeiro, realizado pela Polícia Federal na UPA - Unidade de Pronto Atendimento 24 horas do bairro, Pascoal Ramos, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece que;

Item -1 O suposto documento falso foi descoberto pelo COREN - Conselho Regional de Enfermagem, órgão responsável pela emissão da carteira de identificação dos profissionais de enfermagem.

Item -2 A contratação na Rede Pública de Saúde do Município exige a carteira do COREN para atestar a legitimidade do profissional. Como o mesmo apresentou o documento emitido de forma legítima pelo COREN não havia qualquer hipótese para se contestar a autenticidade do mesmo.

Item -3 O suspeito exercia as funções de enfermeiro desde 2017, e não apresentava quaisquer atos suspeitos até então.

Item -4 O Próprio COREN verificando que a universidade apresentada no diploma não existia, reconheceu que errou na confecção do documento e esteve à frente da prisão do suspeito.

Item - 5 A Secretaria de Saúde exonerou imediatamente o suspeito e coloca-se à disposição da justiça para que o caso seja apurado é punido no rigor da lei.

 

Copyright © 2017  Notícias de Hoje -  Telefone: (65) 3358-5258 - Todos os direitos reservados.